No Museu do Ingá, palestra sobre o Cais do Valongo como símbolo do tráfico negreiro

O Museu do Ingá, em Niterói,  dá continuidade ao “Fórum de História e Artes”, série de conferências mensais organizada pelo Centro de Referência de História Fluminense do Museu do Ingá.

Ao longo do ano, especialistas de diversas áreas vêm, uma vez por mês, sempre numa tarde de quinta-feira, compartilhar cultura e conhecimento interdisciplinar com o público.

Nesta quinta-feira, 19 de setembro, às 14h30, a conferência do mês será dedicada à “A escolha do Cais do Valongo como símbolo do tráfico negreiro na Freguesia de Santa Rita”, apresentada pelo pesquisador João Carlos Nara Jr., doutorando em História (UFRJ), mestre em arqueologia (UFRJ), arquiteto e urbanista (UFF) e membro do Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos.

O Cais do Valongo é um antigo cais localizado na zona portuária do Rio de Janeiro. Sendo o único vestígio material da chegada dos africanos escravizados nas Américas, recebeu o título de Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO em 9 de julho de 2017.

Serão emitidos certificados (com indicação de horas complementares) para os que solicitarem.

Sujeito à lotação.

o Museu do Ingá fica na rua Pres. Pedreira, 78, Ingá, Niterói.