Cultura perde Cecília Conde

“Conheci Cecília Conde no início dos anos 80, logo após o início do projeto de animação cultural no Estado do Rio de Janeiro, primeiro governo Brizola. Mas eu comecei a estabelecer um contato maior com ela foi mesmo a partir de quando fiz prova para Musicoterapia no Conservatório Brasileiro de Música.

Sonhadora, extremamente criativa, produtora cultural e educadora proativa, a maior referência de educação musical que tive, pois pude usufruir o benefício de ser seu aluno no Curso de Formação de Professores em Educação Musical realizado na Pró Arte, em 1988, nos deixou nesta terça, 11 de setembro, partiu para outra dimensão.

Nossa cultura, a música, a arte brasileira se ressente de sobremaneira com a sua ausência aqui nesse mundo. Mas ela deixa um grande legado, tanto como profissional quanto como amiga que sempre foi de seus alunos, parceiros de produção e animação cultural, professores que coordenou, disposta sempre a ajudar todos a construir uma digna vida fundamentada no processo criativo, sobretudo no universo da arte musical.

Viva Cecília Conde!”

Nelson Freitas – Presidente da FUNARJ