NULL Casa de Euclides da Cunha | FUNARJ
Governo do Estado do Rio de Janeiro

Casa de Euclides da Cunha

Um centro cultural, único em sua região, dedicado ao autor de Os Sertões, Euclides da Cunha.

No acervo, há peças relacionadas a Guerra dos Canudos, livros do escritor em primeiras edições e num túmulo, no centro da sala de visitações, o encéfalo do ilustre cidadão cantagalense.

A Casa de Euclides da Cunha, criada pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro em 1965, é referência em Cantagalo, constituindo o único centro cultural da cidade. Pertence à FUNARJ / Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro, vinculada à Secretaria do Estado de Cultura.

Foi construída em homenagem ao sociólogo, repórter, historiador, escritor e engenheiro Euclides Rodrigues Pimenta da Cunha, que nasceu em uma fazenda no distrito que hoje se chama Euclidelândia.

O acervo da Casa de Euclides da Cunha é formado por reproduções de documentos, desenhos e peças ligadas à vida e obra do escritor, além da primeira edição dos livros Os Sertões e Contrastes e Confrontos.

A casa também possui uma curiosidade de Euclides: o encéfalo do autor. Ele foi guardado, inicialmente, para a realização de pesquisas, já que o funcionamento desta região do cérebro ainda é um mistério para os cientistas. Hoje, ele se encontra em um túmulo, dentro da Casa de Euclides da Cunha.

O visitante também tem acesso a uma biblioteca extensa, com cerca de 3 mil obras, dentre elas: literárias (nacionais e estrangeiras); didáticas, sobre diversos assuntos; além de publicações que analisam e interpretam Euclides e sua obra. Construída a partir do acervo original do engenheiro, contendo material usado em canudos e primeiras edições de seus livros, a biblioteca cresceu por meio de doações, inclusive da família do jornalista.

Direção: Fanny Pinheiro T Abrahim

Histórico Informações Endereço