NULL Teatro Villa-Lobos | FUNARJ
Governo do Estado do Rio de Janeiro

Teatro Villa-Lobos

As obras de recuperação, modernização e ampliação do Teatro Villa-Lobos, em Copacabana, duramente atingido por um incêndio em 2011, começaram em maio de 2014. O projeto é do escritório Archi 5 e da arquiteta Tânia Chueke, com consultoria cênica de José Dias. As obras estão a cargo da EMOP- Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro. O custo de obras, mobiliário e equipamentos foi estimado em R$ 36 milhões.

O Teatro Villa-Lobos passará por uma série de mudanças significativas e melhorias importantes. Pelo novo projeto, a sala de espetáculos principal ganhará mais 234 assentos, com a criação de um balcão. Ao todo, serão 656 lugares. Além disso, o teatro receberá nova caixa cênica, novos camarins e equipamentos de última geração. Os vidros negros da fachada do prédio darão lugar a vidros transparentes, para melhor integração com o espaço público. Um recuo na calçada possibilitará melhor movimento para desembarque do público de carros e táxis.

O teatro – que será erguido observando as condições ideais de acessibilidade e sustentabilidade – ganha, ainda, um novo foyer em três níveis, com um moderno e bem equipado café. Haverá uma bombonière em cada um dos níveis.

As produções que trabalharem no Teatro Villa-Lobos passarão a contar com um espaço novo: uma sala de leitura e convivência. Um trabalho de grandes dimensões, criado pelo artista Daniel Senise e feito com material retirado dos escombros do incêndio, ocupará o foyer.

No lugar do antigo Anexo III, nos fundos do terreno, será erguido um novo prédio, dotado de um moderno teatro modular para 120 pessoas, destinado a trabalhos experimentais, e de duas salas de ensaio cujas dimensões reproduzem o palco. Além disso, haverá um café ao ar livre.

A variedade de palcos e as novas condições técnicas possibilitarão a realização simultânea de até quatro espetáculos por semana.

Histórico Informações Endereço