FUNARJ divulga Protocolo de Segurança Sanitária para reabertura de seus espaços

A Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro/FUNARJ criou um Protocolo de Segurança Sanitária para a reabertura segura de seus espaços culturais, resultado de rigoroso estudo, pesquisando-se protocolos de diversos países e consultando-se diferentes organizações.

Este documento foi encaminhado, em 21/5, à Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e, em 01/6, à Secretaria Municipal de Cultura, para ser homologado pelas autoridades de saúde.

Para criar esse Protocolo a FUNARJ criou um Grupo de Trabalho, que desenvolveu estudos interagindo com diversos segmentos da indústria cultural e da economia criativa do Brasil e com organismos internacionais.

O Grupo de Trabalho foi formado por José Roberto Gifford, (Presidente da FUNARJ), Odimar Camilo Silva (Diretor Administrativo e Operacional), Patricia Lins e Silva (Diretora da Casa de Cultura Laura Alvim), Douglas Fasolato (Diretor da Casa da Marquesa de Santos e Coordenador de Museus), Marcos Edom (Diretor do Teatro João Caetano), e João Guilherme Ripper (Diretor da Sala Cecília Meireles).

É importante esclarecer que para a elaboração deste documento foram pesquisados protocolos criados por outros países e estados- como Alemanha, Holanda, Estados Unidos, França, o Estado de São Paulo – e foram realizadas reuniões entre esta Fundação e o Conselho Internacional de Museus; a Academia Brasileira de Música; a Ópera Latino Americana; e o Fórum Brasileiro de Ópera, Balllet e Música de Concerto.

O Protocolo pode ser baixado clicando-se aqui.