Primeiro curso de teatro voltado para Jovem Aprendiz é lançado na Casa de Cultura Laura Alvim

Foi lançado nesta quarta-feira, 09/05, o primeiro curso de Aprendiz em Teatro, parte do programa Jovem Aprendiz. Com duração de 15 meses – completando um total de 1.200 horas de aulas – , a capacitação será oferecida a 20 jovens, alunos de escolas públicas e adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, com idades entre 16 e 22 anos, pelo Instituto Arcádia, em parceria com o RioSolidario, a Secretaria de Estado de Educação, a Secretaria de Estado de Cultura, a Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro, a Casa de Cultura Laura Alvim,o Ministério do Trabalho e Emprego, MetrôRio e Instituto Invepar.

O evento de lançamento do curso aconteceu na Casa de Cultura Laura Alvim, onde as aulas serão ministradas, e contou com a presença de diversas autoridades, entre elas a primeira-dama e Presidente do RioSolidario, Maria Lúcia Horta Jardim; Secretário de Estado de Educação, Wagner Victer; o Secretário de Estado de Cultura, Leandro Sampaio Monteiro, e o Presidente da FUNARJ, Nelson Freitas.

Os alunos que vão participar do projeto terão aulas teóricas e práticas de interpretação de textos e personagens; ensaio de obras dramáticas; desenvolvimento de procedimentos de interpretação e de pesquisas e demonstração de competências pessoais. Os jovens também aprenderão técnicas de direção de teatro e de palco, cenografia, sonoplastia, entre outros ensinamentos aplicados e adotados nos campos da arte e da cultura. Além da capacitação, os jovens terão a Carteira de Trabalho assinada e serão contratados por empresas que colaboram com a proposta. Todos os alunos do curso receberão salário por meio do Projeto Jovem Aprendiz. O estudante com melhor rendimento ganhará uma bolsa integral no curso de Cinema da Estácio de Sá.

“Vocês vão ter uma oportunidade única”, disse a Presidente do RioSolidario, Maria Lúcia Horta, dirigindo-se aos jovens que participarão do curso, reunidos na plateia do Teatro Laura Alvim. “Mil e duzentas horas são um curso. Vocês vão sair com uma formação”.

“A iniciativa é pioneira e promoverá capacitação e qualificação profissional aos jovens, com o objetivo de encaminhá-los ao mercado de trabalho. Além disso, a proposta estimulará o protagonismo juvenil, aumentando as chances de desenvolvimento na geração de trabalho e renda e da formação cidadã”, destaca o secretário de Estado de Educação, Wagner Victer.

“Desejo a todos sorte e dedicação nesse projeto lindo”, disse o Secretário de Estado de Cultura, Leandro Monteiro . “Acho que temos que aproveitar esse espaço aqui, que é maravilhoso, na área mais nobre da cidade, mas também quero levar isso para a Vila Kennedy, para Marechal Hermes e Campo Grande”, disse, numa citação aos teatros Mário Lago, Armando Gonzaga e Arthur Azevedo, da rede estadual da SEC/FUNARJ.

“Acho extremamente relevante a FUNARJ ser um dos eixos de fomento de um projeto dessa natureza”, disse o Presidente da Fundação, Nelson Freitas. “Primeiro, porque o teatro é a arte de inventar a vida, e porque também é uma ferramenta de articulação com os meios, de preparo com a comunicação, de fortalecimento da capacidade crítica. Ou seja, ele prepara para a vida”.

Para Alexandre Sapucaia, coordenador de Sustentabilidade do Instituto Arcádia, o curso é um incentivo para inserir os jovens no mercado de trabalho: “Os aprendizes que forem contratados para participar da capacitação vão receber além do salário e do vale-transporte, a oportunidade de conhecer o mundo artístico e de se inserir no mercado. Esse é o objetivo dessa grande parceria: mudar a vida de diversos jovens”, ressalta.