Clarice Assad e André Muato celebram João Bosco na Sala Cecília Meireles

Música

O repertório de João Bosco é explorado pelo versátil piano de Clarice Assad e pelo violão cheio de texturas e pela voz de André Muato.

Carioca radicada nos Estados Unidos há 20 anos, Clarice Assad é compositora, arranjadora, bandleader, cantora e pianista. Sua eclética música – seja ela sinfônica, teatral, jazzística ou brasileira – percorre as salas de concertos do mundo, desde o Carnegie Hall até o Jazz at Lincoln Center em NY e Doha. Como solista, já se apresentou em grandes salas como Concertgebow e Le Casino de Paris. Suas composições e arranjos já foram gravadas por grandes nomes do cenário da música clássica e popular, como o violoncelista Yo Yo Ma e a cantora de rock e pop Koreano Insooni.

Bacharel em música pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, André Muato imprime em sua música as diversas texturas geradas pelo violão de 8 cordas em comunhão com sua voz. Em sua proposta artística, o universo da canção se funde ao da música instrumental em uma linguagem aberta para improvisações e sutilmente influenciada pelo ambiente. Em abril de 2016 realizou o primeiro show do projeto “50 Anos de Afro Sambas”, homenagem ao disco de Baden Powell e Vinícius de Moraes ao lado de Cristovão Bastos e Robertinho Silva.

Assina, atualmente, a direção musical do espetáculo “Boca Suja”, de Ernesto Piccolo e integra o elenco do musical “Cartola – O Mundo é um Moinho”, em cartaz no Teatro Sergio Cardoso, em São Paulo.

Elenco: Clarice Assad, piano e voz. André Muato, violão de 8 cordas e voz. Bruno Repsold, contrabaixo. Felipe Cotta, bateria. Convidados: Ordinarius (grupo vocal) e Trio Capitu (flauta, oboé e fagote)

Dias da semana: Sexta

Elenco Quando Ingressos Endereço