Exposição “O Feminino” no Museu do Ingá

Exposição

Muitas são as representações acerca da mulher e do feminino nas artes plásticas que foram e são influenciadas pelas experiências e expectativas dos artistas em suas diferentes épocas. Tais representações em sua maior parte foram elaboradas por homens e poucas foram as mulheres - pintoras, artesãs e escultoras - que tiverem seus nomes lembrados na história.

No alvorecer da modernidade, entretanto, Sigmund Freud olhava para o inconsciente feminino e perguntava: O que desejam as mulheres? As respostas variaram de classe para classe, e no caso da arte, incorporaram, sobretudo, a experiência de artistas mulheres, anteriormente isoladas no espaço doméstico, e em conflito com o poder dos homens.

No Brasil do século XX, Anita Malfati, Tarsila do Amaral e Djanira, conseguiram atravessar a barreira entre os sexos na produção da arte e responderam, como protagonistas do seu fazer artístico, ao assinar obras de vanguarda e abrir caminho para novas gerações de mulheres disputarem espaços com seus parceiros do sexo masculino. As artesãs populares, por sua vez, teceram em delicadas rendas de bilro, e modelaram na porosidade do barro as impressões sobre o seu árido e quase sempre, violento cotidiano.

No século XX diversas respostas sobre o desejo feminino foram formuladas, mas os dilemas no campo das artes continuam e a pergunta se mostra atual: o que desejam as mulheres no horizonte da arte no século XXI?

Dias da semana: Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado, Domingo

Elenco Quando Ingressos Endereço