No Teatro Armando Gonzaga, “Crônicas Para Uma Cidade Ou Um Amanhecer Abortado”

Drama

Quatro exilados de uma sociedade. Aprisionados, se divertem e “matam” o tempo reproduzindo o mundo lá fora, ameaçados de nunca mais ver o Sol. A luz se nega a surgir no horizonte. Neste ambiente, as crônicas ganham vida.

Um jogo de atores, um espaço nu potencializando as relações, criando imagens líricas pelas palavras e pelos recursos manipulados pelo elenco. Um jogo de gato, rato, bufão e rei, uma situação vivida em capítulos, vivenciados como crônicas que resgatam a função dialética do teatro.

É um trabalho que fala sobre os integrantes da companhia, sobre as grandes metrópoles, sobre nosso modo de vida contemporâneo e de que maneira nos posicionamos diante disso.

O espetáculo é concebido para ser autônomo e livre do aprisionamento no palco em caixa preta, abrindo as possibilidades para sua realização em espaços alternativos. Essa autonomia é reforçada pelo uso de iluminação própria, manipulada e operada pelos atores em cena, que também compõe a arquitetura espacial.

Autoria: Matéi Visniec

Direção: Ricardo Rocha

Elenco: Bárbara Abi-Rihan, Fábio Lacerda, Erick Tuller e Viviane Pereira

Dias da semana: Sexta, Sábado, Domingo

Elenco Quando Ingressos Endereço