Orquestra de Sopros Pro Arte e gaitista Gabriel Rossi tocam Jobim pouco conhecido na Sala Cecília Meireles

Música

A Orquestra de Sopros Pro Arte e o gaitista Gabriel Grossi voltam a abraçar a obra do maestro Tom Jobim, mas agora incorporando novidades autorais ao repertório que se esculpe a cada apresentação.

Desta vez, apresentarão o show Mojave, na Sala Cecília Meireles, com foco nas composições de Gabriel Grossi (“Em Movimento” e “Botero”), e dos integrantes e diretores da Orquestra, como Lourenço Vasconcellos ( “Olhar da Raposa” e “Chorinho pro gente”), Raimundo Nicioli ( “Baião pro Hermeto”, “Salsa” e “Morena” ), Thiago Pires (“Coisa de Moacir”) e Luiz Potter (“Ojoubá”). O show resgata, ainda, pérolas de Tom Jobim, como “Tema Jazz”, “Sue Ann” e “Mojave”, escolhidas por serem menos conhecidas e com elementos mais jazzísticos, agora arranjadas especialmente para a formação de orquestra.

Este encontro especial da Orquestra de Sopros Pro Arte com o gaitista Gabriel Grossi se deu pela primeira vez em dezembro de 2017, no palco do Instituto Tom Jobim, no Jardim Botânico, em homenagem ao maestro por ocasião dos seus 90 anos. A partir de então, a parceria vem ganhando solidez e desenvoltura, abrindo espaço para obras autorais que fazem brilhar o diálogo entre a gaita e os diferentes instrumentos orquestrais, trazendo cada vez mais resultados musicais surpreendentes.

Com direção musical de Claudia Ernest Dias, Raimundo Nicioli e Lourenço Vasconcelos, a Orquestra de Sopros da Pro Arte vem realizando importantes apresentações e homenagens, ao longo de quase três décadas de existência.

Elenco: Orquestra de Sopros Pro Arte. Lourenço Vasconcellos, regência. Gabriel Grossi, gaita

Dias da semana: Quarta

Elenco Quando Ingressos Endereço