Orquestra Sinfônica de Barra Mansa se apresenta na Sala Cecília Meireles

Música

A Orquestra Sinfônica de Barra Mansa é a face mais visível do Projeto Música nas Escolas, de Barra Mansa. Sua trajetória teve início em 2005 como um desafio artístico realizado fora das capitais. Desde então, realiza anualmente sua temporada oficial de dez concertos, realizados na Igreja Matriz de São Sebastião, quando recebe renomados solistas e maestros nacionais e internacionais. Estes concertos já entraram para o calendário cultural da cidade e para o cotidiano dos barra-mansenses e moradores das cidades vizinhas como Volta Redonda, Piraí, Resende. O público foi crescendo a cada concerto, comprovando a popularidade e importância cultural da orquestra, que garante a presença cada vez maior da música clássica na região.

Os artistas que participam da temporada realizam oficinas e dão máster classes para os músicos da orquestra e do projeto, num grande intercâmbio cultural e musical, deixando forte legado de imenso valor artístico, tanto para os jovens músicos quanto para o público. A OSBM é hoje um conjunto artístico relevante no panorama artístico do Brasil, com vídeos na internet e presença constante na mídia especializada nacional.

Regente assistente da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa desde 2013, Nilton Soares atuou diversas vezes à frente do conjunto durante as últimas três temporadas, quando dirigiu concertos em Barra Mansa e em cidades do interior do Estado do Rio de Janeiro. Dentre outras orquestras e grupos que regeu estão a Banda Sinfônica de Barra Mansa, a Orquestra Sinfônica Heliópolis, a World Youth Orchestra e a Orquestra de Câmara de Florença (Itália). Participou de importantes festivais e oficinas de regência orquestral. Teve como professores os maestros Ricardo Rocha, Osvaldo Ferreira, Fábio Mechetti, Giuseppe Lanzeta e Isaac Karabtchevsky, tendo participado por quatro anos consecutivos de suas máster classes. É também discípulo de Roberto Tibiriçá, frequentando regularmente sua classe particular em São Paulo.

Na área da educação musical, colaborou como diretor musical na implantação dos Núcleos Petrópolis e Piraí da Ação Social pela Música do Brasil, instituição que tem levado o ensino de música a diversas comunidades do Rio de Janeiro.

Licia Lucas, medalha de Ouro no Concurso Internacional de Vercelli, Itália, concedida pelo presidente do Júri, o legendário Arturo Benedetti Michelangeli, tem sido solista de mais de 50 orquestras sinfônicas na Europa, Estados Unidos e América Latina, destacando-se a Filarmônica de São Petersburgo, com a qual fez memoráveis gravações. O Concerto para Piano e Orquestra de Guilherme Bernstein Seixas foi dedicado à pianista e teve sua estreia nos Estados Unidos com a Symphony of the Americas.

Elenco: Orquestra Sinfônica de Barra Mansa; Nilton Soares, regência; Licia Lucas, piano

Dias da semana: Domingo

Elenco Quando Ingressos Endereço