Prossegue na Sala Cecília Meireles a 2ª Edição da Semana do Centro de Música Barroca de Versalhes no Rio

Música

O final do reinado do Luis XV é marcado por uma efervescência artística sem precedentes: o estilo barroco cede espaço para a nova música, impregnada pela música alemã “Empfindsamkeit” e “Sturm und Drang”. As antigas formas, o estilo antigo, os instrumentos do barroco perdem espaço para novos modelos. Toda uma geração contribui para esta reviravolta, Rameau e Mondonville deixam espaço para novos compositores como Dauvergne, Rigel ou Grétry. Com quinze anos de intervalo (de passagem por Paris em 1763 e 1778) Mozart compõe obras com estilos diferentes, se adaptando ao gosto do momento. O classicismo está em marcha.

Redescobrindo a herança musical barroca francesa, dentro da Série Missão Francesa na Sala, o Centro de Música Barroca de Versalhes propõe uma espécie de viagem histórica e musical através da França, acompanhando o repertório que surgia frente às revoluções artísticas do século XVIII.dedicado a dois compositores que marcaram o século XVIII: Leclair e Rameau.

Elenco: Katia Velletaz, soprano; Stéphanie-Marie Degand, violino; Natalia Valentin, pianoforte; Bruno Procopio, cravo

Dias da semana: Terça

Elenco Quando Ingressos Endereço