Rio São Francisco é tema de espetáculo no Teatro João Caetano do Projeto Dançando Para Não Dançar

Dança

Apresentado pelo projeto Dançando Para Não Dançar, o balé "Salve O Rio São Francisco" conta a história das populações ribeirinhas, representadas por lavadeiras e uma índia que deflagra a bandeira para preservar as riquezas do Velho Chico.

A Direção Geral é da bailarina Thereza Aguilar. Músicas e arranjos são de Geraldo Azevedo e Leandro Braga; Caetano Veloso, Zé Dantas, Capinan, Galvão e Carlos Fernandes. Cenário de João Lopes e Marcos Vieira. O figurino é de Marilda Fontes. As ilustrações são de Nani e Danilo Lucas, com projeto gráfico de Nani e Marcos Vieira. As coreografias são assinadas por Paulo Rodrigues, primeiro bailarino do Theatro Municipal, além de Márcia Freire, Eduardo Mascheti, Mayara Alves, Raisa Gregório e Pauliceia Borges.

O Projeto Dançando Para Não Dançar foi criado no final de 1994, no Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, pela bailarina Thereza Aguilar, visando dar acesso às crianças e jovens de comunidades populares ao balé clássico. Os principais alvos são a profissionalização de jovens, o incentivo à participação cultural e o combate à exclusão social, ao proporcionar acesso à formação em uma profissão que dificilmente ingressariam.

Além da Escola de Dança, no Centro da Cidade (Rua Frei Caneca, 139), o projeto atua em 18 comunidades, do Rio de Janeiro, entre elas estão: Rocinha, Cantagalo, Pavão-Pavãozinho, Mangueira, Chapéu-Mangueira, Babilônia, Morro dos Macacos, Jacarezinho, Japeri, Santa Marta, Morro do Borel, Mineira, Morro do São Carlos, entre outros, além dos Cieps e creches. Hoje o projeto atende 1525 crianças e jovens.

Elenco: Crianças do Projeto Dançando Para Não Dançar

Dias da semana: Terça, Quarta

Elenco Quando Ingressos Endereço